21 de junho de 2015

Os Profetas Menores

manual-biblico-unger
Manual Bíblico Unger

Gerard Van Groningen: Fatores Messiânicos nos Relatos do Êxodo e do Deserto

moisés-shema-israel
Fatores Messiânicos nos Relatos do Êxodo e do Deserto

No capítulo 7 foram examinados e discutidos os materiais bíblicos que apresentam o papel pessoal de Moisés na revelação messiânica. Neste serão discutidos vários fatos que ocorreram na vida de Moisés e que se relacionam ao que ele escreveu e que têm ou tiveram características messiânicas.[1]

O Anjo do Senhor

As referências da Escritura ao Anjo do Senhor são de tal modo que se hesita em fazer afirmações irrefutáveis sobre a identidade de tal personagem.[2]

O encontro inicial de Moisés com o anjo do Senhor é registrado em Êxodo 3. A referida passagem fala do mal’ak yhwh aparecendo a Moisés. A ênfase está na aparição per se. O meio, a sarça ardente, é de importância secundária; foi empregada para atrair a atenção de Moisés e impressioná-lo com o caráter não usual dessa teofania. (Fogo é usado em outros exemplos para caracterizar a direção de Deus a seu povo [Êx 13.21,22]).[3]

A frase hebraica mal’ak yhwh significa literalmente "mensageiro de Yah- wéh",[4] isto é, alguém que foi enviado pelo Senhor com uma expressa mensagem.[5] O termo mal’ak usado sozinho é geralmente traduzido "anjo". Um anjo deve ser imaginado como um mensageiro, um representante enviado por Deus. Quando esse termo é usado com yhwh e quando o Senhor se refere em exemplos específicos a meu anjo (Êx 23.23; 32.34), questionar-se pode se a frase menciona alguém que não seja apenas um anjo. Refere-se a frase mal’ak yhwh a um ser divino? Se assim é, a quem? Acreditamos que ela se refere a um ser divino, mas é difícil saber quem seria ele.

20 de junho de 2015

O Império Babilônico (Mapa)

shema-israel-manual-biblico-unger
Manual Bíblico Unger

19 de junho de 2015

Danilo Moraes - O Pentateuco

Em breve!
Fruto de mais de 10 anos de pesquisas sobre a formação do Pentateuco...
fonte-editorial-antigo-testamento-teologia-biblia

O Pentateuco: Uma crítica dos pressupostos cientificos das Hipóteses Documentárias em face da autoridade bíblica e seus fundamentos

9 de junho de 2015

A falsa espiritualidade por trás da Arca da Aliança

Por Danilo Moraes

Lastimável presenciar a insistência de algumas igrejas em manter e "restaurar" o "objeto" da arca, com o discurso de que a presença de tal "objeto" traz alguma forma de benção da parte de Deus. O autor aos hebreus (10.1) nos imforma que aquilo que era relacionado a Lei e ao templo, juntamente com o sistema sacrificial, era SOMBRA daquilo que haveria de vir, e aquilo que haveria de vir já veio: Jesus!

A ênfase atual sobre a redescoberta da Arca da Aliança é equivocada, teologicamente irrelevante, e profeticamente insignificante, escatologicamente inválida.

A Arca da Aliança representava, o Pacto Mosaico. A Arca continha as duas Tábuas da Lei (1 Reis 8:9), e sem dúvida nenhuma, das tábuas foram o próprio símbolo da aliança Mosaica. Estamos debaixo da Nova