19 de setembro de 2013

Gleason L. Archer - Livro de Juízes: Problemas de Cronologia

Acrescentando-se todos os períodos de cada juiz, entendendo
que cada juiz começa seu termo de ofício depois de se completar
O período anterior de opressão e libertação, teríamos um grande
total de aproximadamente 410 anos. Mas a data global dada em
1 Reis 6:1 parece deixar apenas 292 anos entre o período de Otoniel
e o de Eli. Devemos, portanto, entender que houve períodos nos
quais duas carreiras coincidiram no todo ou em parte. A declaração
em Juizes 10:7 (“Acendeu-se a ira do SENHOR contra Israel, e
entregou-os nas mãos dos filisteus, e nas mãos dos filhos de Amom”)
indica claramente que Sansão e Jefté devem ter sido contemporâ-
neos, sendo que a opressão dos amonitas e a dos filisteus ocorreu
aproximadamente na mesma época. J. B. Payne  calculou uma
cronologia básica dos seis juizes mais importantes, desde Otoniel
em 1.381 a.C. até Samuel, cuja carreira terminou em 1.050 a.C.


A confirmação da exatidão desta maneira de computar acha-se na
observação de Jefté em Juizes 11:26, quando calcula o período entre
a ocupação israelita de Hesbom e a guerra dos amonitas em 300
anos. Isto deixaria bastante espaço para uma ocupação da Trans-
jordânia em qualquer data entre 1400 e 1100 a.C. Deve ser lembrado
que o próprio Livro dos Juizes não cita nenhuma data global para
o período dos juizes; por este motivo, nada impede que tenha havido
uma certa contemporaneidade entre alguns dos períodos de ofício
de alguns juizes.

Fonte: ARCHER, Gleason L. Merece Confiança o Antigo Testamento? 4º ed. São Paulo : Vida Nova, 2003.