10 de junho de 2013

Eugene H. Merril - Uma teologia do Gênesis: O mandato do concerto e a escatologia

Se os propósitos de Deus estão associados ao seu ato da criação e domínio,
esperaríamos que estes temas duplos prevalecessem ao longo da revelação bíblica.
E realmente prevalecem. A interdição devastadora do pecado obrigou ajustes na
implementação desses propósitos, de forma que a capacidade de o homem cumprir
as condições do mandato ficou seriamente prejudicada e exigiu modificação. Mas o
que se submergiu no transcurso da história humana voltará a emergir no último dia,
quando a plena capacidade de o homem cumprir o concerto será restabelecida. Isto
está perfeitamente claro de um exame de várias passagens nos profetas.


Em nenhuma parte a restauração das condições primitivas da declaração
do concerto original está mais brilhantemente revelada do que em Isaías. Em 
Isaías 11.6-9, uma passagem messiânica especialmente orientada à era milenar,
o profeta prediz o seguinte:

E morará o lobo com o cordeiro, e o leopardo com o cabrito se deitará, e o bezerro, e o filho de leão, e a nédia ovelha viverão juntos, e um menino pequeno os guiará. A vaca e a ursa pastarão juntas, e seus filhos juntos se deitarão; e o leão comerá palha como o boi. E brincará a criança de peito sobre a toca da áspide, e o já desmamado meterá a mão na cova do basilisco. Não se fará mal nem dano algum em todo o monte da minha santidade, porque a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar.

A docilidade dos animais, particularmente a natureza não carnívora,
fala claramente sobre as condições paradisíacas antes da queda do homem
(Gn 9.2,3). O verbo hebraico usado em Isaías 11.6 (nahag) para descre-
ver o ato de guiar animais por um menino pequeno, fala de liderança ou
autoridade,  o sinônimo mais apropriado para indicar domínio.

Outra passagem notável é Oséias 2.18, onde o profeta fala de um dia em
que o Senhor “[fará] por eles [ou seja, Israel] aliança com as bestas-feras do cam-
po, e com as aves do céu, e com os répteis da terra”. Há a insinuação inconfun-
dível ao mandato do concerto exarado em Gênesis 1.26-28, embora, temos de
admitir, seja especificamente Israel que será envolvido nessa implementação. 

EUGENE H. MERRILL 

ZUCK, Roy B. Teologia do Antigo Testamento : CPAD, 2009.