terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Teologia do Antigo Testamento - Gerhard Hasel (Resenha)

Teologia do Antigo Testamento, Questões Fundamentais no Debate Atual
(HASEL. Gerhard, F. 2 ed. Rio de Janeiro. Juerp. 1992.)

Por: Danilo Moraes

Em sua introdução Gerhard F. Hasel começa apontando que o estudo da teologia do Antigo testamento esta em crise. E a partir desta premissa ele justifica a relevância de seu trabalho. Hasel adota em toda sua obra uma boa quantidade de notas, o que possibilita ao leitor um aprofundamento no assunto tratado. Em sua obra Teologia do Antigo Testamento, Questões Fundamentais no Debate Atual, ele apresenta no seu primeiro capítulo as “Origens e Desenvolvimento da Teologia do Antigo Testamento” onde de forma sucinta introduz o leitor no fundamento do debate em curso sobre o âmbito, propósito, natureza e função da teologia do Antigo Testamento.
Ele parte do ponto “A” “Da reforma ao Iluminismo”, e culmina no ponto “D” “O Reavivamento da Teologia do AT” que segundo ele se deu com a publicação da obra Theologie des Alten Testaments, de E. König. No segundo capítulo ele trabalha com o “Problema da Metodologia”, fazendo uma avaliação do Método Descritivo, Método Confessional, Método Dissecativo, Método Diacrônico, e o Método da “Nova Teologia Bíblica”. No terceiro capítulo ele aborda “A Questão da História, História da Tradição e História da Salvação” apresentando os debates por parte dos pesquisadores, e como as Teologias do Antigo Testamento se relacionaram com as formas de se encarar a “história”. “O Centro e a Teologia do AT” é o título de seu quarto capítulo, e é neste ponto que podemos ver questões teológicas em mais profundidade ser abordadas.
Hasel busca apresentar diversos pesquisadores e suas concepções quanto ao centro do Antigo Testamento, e com isso demonstra como escolha de um “tema” pode influenciar a teologia de todo o Antigo Testamento. Em seu quinto capítulo ele trata de um tema que gerou e tem gerado muita discussão “A Relação Entre os Testamentos”. Nesse ponto ele apresenta pesquisadores que negam ferozmente a relação entre os testamentos, mostra outros que não negam a relação entre os testamentos, mas duvidam de sua relevância, e por fim apresenta aqueles que defendem a relação entre os testamentos, pois segundo estes “há unidade na diversidade”. Por fim, no capítulo seis ele trata de “Sugestões Essenciais para se elaborar uma Teologia do AT”. Nesse capítulo final o leitor interessado em produzir Teologia do Antigo Testamento encontra diversas dicas importantes, além de uma crítica ao método histórico-crítico.
Sobre o título “Teologia do Antigo Testamento, questões fundamentais no debate atual” entendo ser inapropriado. Poderia ser acrescentada à palavra “introdução”, ficando desta forma “Introdução a Teologia....”, pois a obra não trata “de” Teologia, mas “acerca de” Teologia. Para o leitor com pouco conhecimento na Teologia do Antigo Testamento, a leitura pode parecer sem sentido, pois o grande uso de citações, termos técnicos e metodologia do autor dificultam a compreensão. Quanto ao que se propõe, vejo o autor ter alcançado seu objetivo, que foi apresentar as questões fundamentais no debate atual sobre a Teologia do Antigo Testamento. Mas deve o leitor se ater a data em que foi publicado o livro pela primeira vez, ou seja, 1975. Isso deve levar o leitor a buscar atualizar-se nas “novas questões atuais”, apesar de muitas contidas na presente obra continuarem sendo motivo de debate.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Shemá Israel Copyright © 2012 | Template created by Shemá Israel | Powered by Blogger